17/05/2012

17 de maio, Dia Internacional contra a Homofobia


Comemora-se hoje, dia 17 de maio, o Dia Internacional Contra a Homofobia. Data criada para lembrar a luta dos homossexuais por respeito e igualdade social.

Todos os estados brasileiros, representados por 44 cidades, estão promovendo atividades e manifestações contra a homofobia.

Segundo ativistas, o dia 17 de Maio, além de relembrar que a homossexualidade não é doença, tem uma característica de protesto e de denúncia.




O governo federal fará o lançamento do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT, do Conselho Nacional LGBT e lançamento da 2ª Conferência Nacional LGBT. Essa iniciativa é promovida pela Secretaria Especial de Direitos Humanos.

Todos os estados estão programando atividades para comemorar o dia contra a homofobia. Algumas regiões planejam encontros com líderes políticos para debater uma lei que defina uma data local para a comemoração da luta contra a discriminação pela opção sexual. Na Bahia, serão divulgando os dados de agressões e mortes causadas pela homofobia no estado.

Outra iniciativa inusitada foi o lançamento, em Rondônia, de um selo de qualidade para empresas, instituições comerciais e pessoas que tem se mostrado apoiadoras e parceiras do movimento LGBT.

Em Maringá, Integrantes do Movimento Gay, realizarão um encontro com líderes religiosos, entre eles o arcebispo Dom Anuar Battisti, a partir das 16h desta sexta-feira (18), na Cúria Metropolitana da Igreja Católica.


Parada Gay em Maringá

Entre 3 e 5 mil pessoas são esperadas para a Parada Gay em Maringá. Mais de 45 caravanas, do Paraná, São Paulo e Santa Catarina confirmaram presença. O evento promete movimentar as casas noturnas voltadas ao público LGBT, que já programam eventos especiais para recepcionar os manifestantes que chegarão à cidade.

A parada acontece no dia 20 de maio, domingo, com partida do Centro de Convivência ao lado da Prefeitura Municipal, na Avenida XV de Novembro, às 14h.

Fonte: T Online

Um comentário:

  1. Existe algo que ULTRAPASSA OS DIREITOS DOS HOMOSSEXUAIS... visto que... é também um problema de heterossexuais:
    - O Direito de ter filhos em Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas!
    .
    Ainda há parolos que acreditam em histórias da carochinha... mas há que ASSUMIR a realidade:
    - Nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas apenas os machos mais fortes é que possuem filhos.
    - No entanto, para conseguirem sobreviver, muitas sociedades tiveram necessidade de mobilizar/motivar os machos mais fracos no sentido de eles se interessarem/lutarem pela preservação da sua Identidade!... De facto, analisando o Tabú-Sexo (nas Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas) chegamos à conclusão de que o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos sexualmente mais fracos; Ver http://tabusexo.blogspot.com/.
    .
    CONCLUINDO:
    - Nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas é natural que sejam apenas os machos mais fortes a terem filhos, NO ENTANTO, as Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de assumir a sua História: não podem continuar a tratar os machos sexualmente mais fracos como sendo o caixote do lixo da sociedade!... Assim sendo, nestas sociedades deve ser possibilitada a existência de barrigas de aluguer {ÚTEROS ARTIFICIAIS – deve ser considerado uma Investigação Cientifica Prioritária!…} para que, nestas sociedades {a longo prazo} os machos (de boa saúde) rejeitados pelas fêmeas, possam ter filhos!
    .
    .
    NOTA 1: Incompetência sexual não significa inutilidade... de facto, os machos mais fracos já mostraram o seu valor: as sociedades tecnologicamente mais evoluídas... são sociedades tradicionalmente monogâmicas!
    .
    NOTA 2: Hoje em dia, por um lado, muitas mulheres vão à procura de machos de maior competência sexual, nomeadamente, machos oriundos de sociedades tradicionalmente Poligâmicas: nestas sociedades apenas os machos mais fortes é que possuem filhos, logo, seleccionam e apuram a qualidade dos machos.
    Por outro lado, hoje em dia muitos machos das sociedades tradicionalmente Monogâmicas vão à procura de fêmeas Economicamente Fragilizadas [mais dóceis] oriundas de outras sociedades...

    ResponderExcluir

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS