02/11/2012

"A ESPN se mantém no rádio com frequência ou não", diz diretor de jornalismo da emissora

Nesta quinta-feira (1/11), em entrevista à IMPRENSA, João Palomino, diretor de jornalismo da ESPN, falou sobre o fim da parceria com o Grupo Estado no rádio e comentou sobre as perspectivas da emissora para se manter no meio.
Palomino ressaltou que o fim da parceria com o grupo de mídia aconteceu amigavelmente e por um acordo de não renovação do contrato entre as partes. No entanto, negou a informação de que o Estado pagasse cerca de R$2 milhões à ESPN pelo conteúdo esportivo. "Por questões contratuais não posso revelar o valor do acordo, mas está muito aquém do que foi divulgado", garante.

O diretor de jornalismo da ESPN Brasil também revelou que a emissora permanecerá no rádio. "A ESPN se mantém no rádio com frequência ou não". Afinal, a intenção da empresa é reforçar a cultura multiplataforma, que hoje conta com três canais na TV fechada, watch TV, portal, revista e contas com grande volume de seguidores nas redes sociais.

"Nunca demos um passo atrás, muito pelo contrário. Até pela capacidade de seus profissionais, a empresa investe em projetos que possam mantê-la multiplataforma", diz Palomino.

O jornalista também ressaltou que a ESPN pretende preservar a equipe da rádio. "Nem pensamos em demitir. Ao contrário, dependendo do novo projeto, a tendência é aumentá-la", revela.

Para Palomino, o fim da parceria com o Grupo Estado pode representar um renascimento para a ESPN no rádio. Além disso, ressalta que até o fim do ano os profissionais da emissora esportiva continuam com "o pé no acelerador" durante as coberturas no veículo. "Vamos continuar cobrindo o Brasileirão, as últimas etapas da F-1 e o Mundial do Clubes, inclusive, enviando uma equipe ao Japão para acompanhar o Corinthians com recursos próprios da ESPN Brasil".

Sobre o futuro da ESPN no rádio, Palomino diz que analisa propostas de potenciais parceiros, bem como de um projeto próprio. No entanto, revela que um dial no FM é o maior interesse da emissora no momento. "Recebemos propostas de diversas empresas - entre elas do AM - pois todos sabem a qualidade profissional da ESPN".

O diretor de jornalismo da emissora esportiva garante que a ideia é começar 2013 no rádio, mas que tudo dependerá das negociações. "Não queremos esperar a início do Paulistão para ter um parceiro, já queremos começar o próximo ano no rádio", garantiu.

Fonte: Portal Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS