26/12/2014

Entrevista com a Governadora Rosalba Ciarlini Parte 1

Thaisa Galvão – A senhora deixa o Governo com alguma mágoa?
Rosalba Ciarlini – De jeito nenhum, eu sabia que ia ter um período de muitas provações. Não cheguei no Governo achando que ia encontrar um céu, eu sabia que ia encontrar um purgatório, e que purgatório. Às vezes a gente se acha abandonada, injustiçada, mas nada disso é mágoa. Foram provações que tivemos que superar para entregar o Rio Grande do Norte provando que é possível se fazer uma administração séria, proba, e com uma visão de desenvolvimento para o futuro.
Thaisa Galvão – O que é que senhora diria hoje para o seu ex-líder, senador José Agripino?
Rosalba Ciarlini – Que a gente precisa sempre ouvir o povo. E que as lições desse momento sejam bem aproveitadas no futuro.
Thaisa Galvão – Se tivesse que dizer algo ao deputado Henrique Alves, diria…
Rosalba Ciarlini – Que a derrota não significa o fim da linha. É nesses momentos que as pessoas fazem reflexões, e que o amor ao Rio Grande do Norte tem que ser maior do que tudo. Ganhar ou perder faz parte do jogo.
Thaisa Galvão – E para sua antecessora, Wilma de Faria, que lhe fez muitas críticas na campanha e também perdeu a eleição.
Rosalba Ciarlini – Quem deu o recado a ela foi o povo.
Thaisa Galvão – E para o povo do Rio Grande do Norte?
Rosalba Ciarlini – Que aprendi muito e continuo aprendendo a cada dia com o povo do Rio Grande do Norte. E que, me espelhando, na garra, na força desse povo tão bom e generoso, que encontro força e coragem de seguir adiante, de cabeça erguida, amando ainda mais o meu Estado.
Thaisa Galvão – Seu governo termina com números negativos de popularidade, mas, sem escândalos…isso não é comum…
Rosalba Ciarlini – Quando eu vi o povo ir para as ruas gritar ‘Não à corrupção’, aquilo já me deu um sentimento de dever cumprido porque eu estava fazendo isso desde que entrei no governo porque honestidade é obrigação. E o tempo vai mostrar os resultados de tudo o que foi feito no Governo Rosalba,  porque ao mesmo tempo que estamos muito rápidos na era da informação, da internet, estamos ainda na idade da pedra em relação à burocracia. Eu acho que cumpri com minha obrigação.
Thaisa Galvão – Quatro anos atrás, o natal parecia diferente do de hoje?
Rosalba Ciarlini – (Riso…) Natal sempre é natal. Esse sentimento de fraternidade, de união quando as famílias se encontram, os amigos…Era um natal como hoje, reacendendo a fé, a esperança, valorizando a vida…
Thaisa Galvão – Mas fora isso, em relação a assédio mesmo, número de pessoas, o natal de 4 anos foi diferente do que está sendo hoje?
Rosalba Ciarlini – Olhe, eu tinha terminado de ganhar uma eleição, estava para assumir, é natural que realmente estava num momento que…que para mim não era novidade porque eu já tinha eleita outras vezes, já tinha assumido cargos, que é natural que as pessoas venham também confraternizar, venham para parabenizar…
Thaisa Galvão – Ganhou muitos presentes no natal de 4 anos atrás?
Rosalba Ciarlini – (Risos…) Natal também tem essa característica. As pessoas visitam e trazem lembranças, presentes, coisas que são pra marcar esse momento de muita alegria.
Thaisa Galvão – O que é que está faltando hoje para se parecer um pouquinho com essa mesma data, quatro anos atrás?
Rosalba Ciarlini – Eu não digo nem o que é que tá faltando…na realidade é diferente. Você está iniciando um novo momento, então há toda uma expectativa. E agora nós estamos naquele momento da prestação de contas, da avaliação, do sentimento do trabalho que foi feito, das mudanças que foram possíveis fazer…com certeza de pensar nas adversidades que enfrentamos, então esse natal é muito mais de reflexão, de recordação, de reforçar o amor ao Rio Grande do Norte…
Thaisa Galvão – As pessoas que estão com a senhora hoje são as mesmas pessoas que estiveram nos natais passados?
Rosalba Ciarlini – Com certeza, porque o natal sempre tive essa característica de reunir muito mais só a família, é uma coisa muito mais íntima. Os amigos que são amigos de muitos e muitos anos, não porque eu tinha aquele cargo, amigos de uma vida, de história de vida.
Thaisa Galvão – O que está sendo para a pessoa Rosalba Ciarlini deixar para trás os últimos quatro anos?
Rosalba Ciarlini – Lhe digo com toda honestidade: valeu a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS