18/09/2016

Resenha: Filme "O Artista", de Michel Hazanaviciu (2011)


*Alerta de spoiler...

O filme "O Artista", do diretor e roteirista, Michel Hazanaviciu, foi lançado em 2011. 

No longa, o espectador conhece um pouco a história de George Valentin (Jean Dujardin)
 e de Peppy Miller (Bérénice Bejo), ambos atores mas cada um vivendo, intensamente, situações diferentes. George vê sua carreira como ator ir acabando aos poucos, enquanto Peppy começa a brilhar nas telonas. 


George e Peppy se conheceram por acaso. Acaso esse que inspirou, ainda mais, Peppy a correr atrás de realizar o desejo de ser atriz. A dança foi o primeiro talento dela a fazer sucesso. Após isso, Peppy não parou mais de crescer e, enfim, conseguiu assinar com uma produtora de filmes e entrou de vez no cinema falado. Anterior a essa fase, quem fazia bastante sucesso era George que havia interpretado diversos personagens em longas que fizeram sucesso na era do cinema mudo em Hollywood.




Com o surgimento do cinema falado, George ainda tentou continuar fazendo filme mudo, mas atuando como diretor e ator de seu filme. Mesmo assim ele não conseguiu atingir um bom público. Ele foi vendo sua carreira acabar aos poucos e, paralelo a isso, ainda viveu um divorcio com sua esposa. Para completar, ele ainda chega a ponto de vender objetos pessoais afim de conseguir dinheiro e se manter vivendo sua vida solitária longe dos holofotes. George ficou sozinho, sem a fama e sem Peppy, pois com tudo que ocorreu antes de sua fama acabar, George já tinha se apaixonado por Peppy, assim como ela também já estava apaixonada por ele, mas eles não haviam declarado essa paixão um ao outro. 

Ao longo do filme, George ainda vive muitas outras situações, dentre elas, chega ao limite e tenta se matar, que, por questão de segundos, foi impedido por Peppy. Ela consegue ter uma ideia para ajudar George: DANÇAR. E assim Peppy ajuda George a migrar de vez para o cinema falado e os dois terminam dançando e gravando mais um filme que, provavelmente, será mais um sucesso na carreira dos dois astros do cinema. 




Totalmente em preto e branco, o filme retrata bem a transição do cinema mudo para o cinema falado e quais consequências e adaptações tiveram que ocorrer para muitos artistas se manterem fazendo sucesso nos cinemas de todo o mundo. 

Em alguns momentos o espectador pode lembrar do Chaplin e seus filmes marcantes na era do cinema mudo, principalmente, quando a dança marca presença em alguns momentos de "O Artista". É uma verdadeira viagem aos tempos de Charlie Chaplin. 


A trilha sonora acompanhada de cenas de tropeços, gestos, tristeza e alegria fazem com que o Melodrama esteja fortemente presente em todo o longa. 


As expressões bastante exageradas de George, Peppy, atores secundários e até mesmo terciários, são importantes para aproximar-se ainda mais do espectador e despertar sensações por parte dele. E esse uso exagerado de expressões faciais é até necessário, pois o filme é todo mudo. Sem falar nas cenas bastante dramáticas dos personagens principais, como a cena em que George tenta o suicídio por não estar mais fazendo sucesso nos cinemas. Nesse caso de George, até chegou a sair do padrão, pois, geralmente em produções cinematográficas a mocinha é a sofredora injustiçada do filme. 



Dentre tantas cenas marcantes em "O Artista", a introdução das vozes dos atores e das pessoas presentes no final do filme, assim que George e Peppy param de dançar, foi o momento que realmente ficou marcado. Ali foi o ponto alto do longa: a ascensão total do cinema falado. 



POR: Pedro Gabriel


Me acompanhe nas redes sociais: 
Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria: pedrogabrielb@bol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @pedrogabrielse

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS