09/06/2017

Resenha: "Annie", de Thomas Meehan

Era 31 de dezembro de 1921 quando Annie - uma bebê de apenas 2 meses de vida - foi deixada na escadaria de um orfanato, dentro de uma cesta. No pescoço da pequenina tinha metade de um medalhão e dentro da cesta um bilhete dizendo que em breve quem a deixou iria voltar para buscá-la, e esse medalhão seria a identificação de que Annie era a criança deixada.

Muitos anos se passaram e Annie - agora com 11 anos - ainda espera pelo dia em que seus pais virão buscá-la nesse orfanato. A instituição abriga diversas crianças e é comandada pela severa Srta. Hannigan que não gosta nada de crianças, mas em especial odeia ainda mais Annie por ser uma garota doce, mas ao mesmo tempo forte contra todos os atos da Srta. Hannigan. 


"- Srta. Hannigan, o Papai Noel existe?
 A diretora do orfanato havia encarado Molly com os olhos arregalados por um instante, depois sorrira e respondera com gentileza:
 - Claro, querida. É claro que o Papai Noel existe.
 O rosto de Molly se iluminara com um sorriso feliz.
 - Mas - acrescentara a srta. Hannigan com uma gargalhada cruel - ele não dá presentes para órfãs ridículas como vocês!"


A Srta. Hannigan não trata bem as meninas do orfanato. Sempre obrigando elas a trabalharem duro costurando, limpando chão, janelas, etc... Explorando elas da pior maneira possível. A srta. Hannigan sempre gostava de dar os trabalhos mais pesado pra Annie, mas a doce garotinha fazia tudo com um sorriso no rosto somente para tirar a diretora do sério - e conseguia. 

Cansada de tudo o que passou durante 11 anos enquanto esperava seus pais voltarem para buscá-la, Annie decide fugir do orfanato e ela mesma ir atrás de seus pais. Com a ajuda de suas amigas ela realmente consegue fugir. Mas Annie não imaginava que fosse sofrer ainda mais vagando pelas ruas de Nova York.

Era 1933, anos sombrios para uma das cidades mais famosas no mundo. Era o tempo da Grande Depressão, onde uma grande crise econômica afetou milhões de pessoas, deixando-as sem emprego, sem moradia e passando fome. Annie pôde presenciar todo esse caos enquanto estava nas ruas passando fome, frio e sem ter onde dormir. E é nessa 'aventura' em busca de seus pais que Annie vai passar por cada uma... Até que ela é encontrada pela polícia e levada de volta ao orfanato. Mas quando as esperanças já tinham acabado, eis que uma reviravolta acontece na vida da garotinha. 

Essa reviravolta vai fazer com que Annie viva momentos felizes e também corra risco de vida, pois como diz o ditado "a alegria de uns é a tristeza de outros". Será que Annie enfim vai encontrar os pais? 

"- A Annie não vai ser um problema - afirmou, puxando um canivete e o abrindo. - Quando quero que uma pessoa desapareça, ela desaparece. Para sempre."

É essa pergunta que faço até o final do livro. O autor Thomas Meehan conseguiu deixar essa dúvida ir até as últimas páginas, mas enquanto isso ele conseguiu criar uma história surpreendente e sem deixar a leitura chata em nenhum momento. A escrita dele é ótima. É uma leitura leve, engraçada, emocionante e bem fluida. Gostei bastante. Foi uma das leituras mais prazerosas e emocionantes que eu já tive.

Thomas Meehan tratou de criar personagens tão importantes, de alguma forma, na vida da Annie e em sua jornada em busca dos pais. Personagens bons ou ruins, todos foram muito bem construídos. 

A Annie é aquela criança que dá uma 'surra' de doçura, amor, alegria e esperança de um mundo melhor. É uma protagonista forte, apesar de tudo o que passa no orfanato sob o comando da srta. Hannigan. Não tem como o leitor não se sentir triste com tudo que o ela sofre. 

"- Bem, eu acho que, quando a gente pensa nas coisas boas que podem acontecer amanhã em vez de nas ruins que estão acontecendo hoje, a gente pode começar a fazer essas coisas boas acontecerem - disse Annie."

Outros bons personagens que surgem ao longo da trama, são: a pequena Molly, Sandy, Randy, Sophie, Oliver Warbucks, Grace Farrell, dentre outros. 

"Annie" é uma clássico fantástico, emocionante que fala do amor, da amizade e, principalmente, da fé de que "o sol vai sair amanhã". É uma história cativante, cheia de sonhos. 

O livro é uma publicação da Editora Intrínseca. A edição tem uma capa simples, mas muito bonita. Além disso, o livro possui orelhas, tem as folhas levemente amareladas, a fonte tem um tamanho bom, a diagramação é simples mas também é bonita, não encontrei erros ortográficos e a narração é feita na terceira pessoa. 


Adaptações de "Annie"

Para quem não sabe, "Annie" é baseado numa história em quadrinhos de 1924, inspirou um programa de rádio em 1930, foi musical na Broadway, já foi adaptado para o cinema duas vezes (1982 e em 2015) e uma para a televisão. Recomendo que leia o livro antes e depois pesquise para assistir as adaptações cinematográficas. Criei muitas expectativas sobre o filme, aí terminando de ler o livro eu procurei assistir a versão de 2015. Bom, esperei um filme bem dramático mas com a mesma pitada de humor -  como aconteceu no livro -, mas meio que me decepcionei. Mudaram muita coisa. Gostei mais da versão de 1982. Saiu um pouco mais fiel na parte estética que imaginei. Enfim, continuo indicando que primeiro leia o livro e depois veja o filme. ;) 



Ficha Técnica:


Obra: Annie
Autor: Thomas Meehan 
Editora: Intrínseca
Publicado: 2014
Páginas: 208
Compre: Amazon - físico ou e-book
Adicione: Skoob
★★★★★ Perfeito!



Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria:
pedrogabrielb@bol.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @pedrogabrielse

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS