20/11/2017

Resenha: "Retratos de uma vida", de Naty Rangel


É engraçado como o amor nos surpreende, né? Surge e nos transforma o suficiente para nos deixar mais livres, serenos e apaixonados! Mas, as vezes, esse sentimento precisa lutar fortemente para vencer os obstáculos que a vida impõe, principalmente as perdas. É preciso superar e recomeçar! E é isso que Jennifer Tores, 24 anos, precisará fazer em "Retratos de uma vida". 

Jennifer é uma garota que, apesar de nova, já viveu grandes emoções em sua vida. A mais triste foi a perda dos pais em um grave acidente, no Canadá. Atualmente, ela vive no Rio de Janeiro com seu irmão Luke. O maior objetivo dela é se tornar independente o suficiente para ajudar nas despesas do apartamento dela e de Luke, sem precisar da ajuda financeira de sua tia Jô - que é como uma mãe pra ela.
Ela é uma fotógrafa experiente que sempre sonhou em trabalhar na revista Famosos. Finalmente conseguiu a chance de participar de uma entrevista de emprego com eles. A revista só contrata fotógrafos de dois em dois anos, então essa seria a sua grande oportunidade.

"[...] Eu sempre gostei do poder que uma foto tinha de mudar sua percepção de alguma coisa."

E foi nessa entrevista que Jennifer conheceu Victor Rodrigues, 29 anos, acionista da revista. Esse rapaz, filho do dono da Famosos, é um cara arrogante, galanteador e que consegue o que quer com a mulherada, pelo menos na visão dele. Foi ele quem entrevistou Jennifer - que logo ficou com o emocional abalado pela beleza do rapaz. 

Atrevido, Victor aproveita a entrevista para dar em cima de Jennifer. Com raiva, ela dá um tapa na cara dele e abandona o local.

Agora ela sabia que o sonho de trabalhar para a revista não seria possível de realizar. Só que no dia seguinte, um funcionário da Famosos ligou para ela avisando que ela tinha sido contratada. Sem entender nada, ela ficou chocada e recusou. Que abusado esse Victor, hein? Dá em cima, leva uma bofetada e ainda provoca a garota ao aceitá-la no emprego.


"- O senhor Rodrigues insiste em sua contratação.
 O Sr. Rodrigues que vá se ferrar!
 - Diga ao seu patrão que mesmo assim eu irei recusar. Tenha um bom dia de trabalho, Sr. Santos! - e desliguei o telefone."

No mesmo dia, eis que surge uma visita inesperada no apartamento de Jennifer: Victor. Lá estava ele, todo estiloso, pra se desculpar e convencê-la de aceitar a proposta de trabalho, pois ele gostou muito do portfólio dela, da experiência. Após muita insistência, ela aceita. E já começa a imaginar como será difícil trabalhar todos os dias no mesmo ambiente em que Victor, com todo aquele jeitão arrogante, esbanjando charme e mexendo com o psicológico dela. 

Pra Victor tudo okay. Agora ficará mais fácil conquistá-la. Mas ele não conhece o passado de Jennifer e não imagina como será difícil ganhar a confiança dela, que dirá o amor. O passado foi fortemente marcado na pele, hoje ainda está na memória e no coração de Jennifer, e essa ferida ela não conseguiu cicatrizar - mesmo após 8 anos longe do tormento... Da fase turbulenta que viveu. 


Ao mesmo tempo em que Victor e Jennifer vão se conhecendo melhor, um 'admirador secreto' começa a se manifestar através de flores e outras formas. 

Ela começa a ficar desconfiada. Até que cada vez mais vai caindo a ficha de que o passado pode estar de volta para assombrá-la.


"Não tem como alguém amar e fazer o que ele fez comigo."

Quando eu achei que a obra seria apenas um chick-lit, a autora Naty Rangel chega e me surpreende com uma trama recheada de muito romance, humor, drama e uma pitada boa de suspense. Isso tudo sem deixar de trazer um pouco de erotismo pra apimentar as coisas.


Esse foi o primeiro contato que tive com a escrita da autora. Ela conseguiu me prender tanto na leitura que eu li a obra em um dia. Dei boas risadas lendo momentos engraçados e consegui me apegar aos personagens. Alias, impossível não se apegar.

Desde o primeiro momento, vamos conhecendo aos poucos quem é a Jennifer e já ficando intrigados com o passado dessa personagem, pois ela carrega uma dor no peito e acabou se fechando pra relacionamentos, sempre estava na defensiva. 

Por mais insistente que Victor fosse, sempre um Não ele escutava dela. E olhe que ele já demonstrava que não queria apenas sexo com ela, mas algo mais sério. Mesmo assim ela resistia.
"[...] Eu amava o jeito que ela me olhava, o modo como me fazia rir, ou como ela me deixava excitado apenas por ser ela mesma. Eu amava o quanto ela se dedicava à família, como amava seus amigos e como ela era competente em tudo o que fazia. Verdadeira, simples, alegre, misteriosa, amorosa... Eu poderia ficar dias enumerando suas qualidades."


No começo confesso que não gostei do jeitão prepotente de Victor, mas depois simpatizei com ele e achava estranho Jennifer não dar uma chance ao rapaz. Só depois fui entender o motivo. Mas ele é um cara legal, apenas não tinha encontrado antes o amor verdadeiro, por isso agia que nem uma besta rsrs.

Amor mesmo Jennifer sente é pelo irmão Luke e a tia Jô. Esses dois moram em seu coração e não pagam aluguel. Ela e o irmão se dão muito bem mesmo. Tão bem, que ela dá o maior apoio a Luke por ser gay, bem diferente de muitos parentes e famílias por aí que abraçam o preconceito ao invés de simplesmente aceitar que toda forma de amor é válida.


"- Eu não ligo se preciso trabalhar mais para ficar com você, eu e amo e viveria assim pra sempre.
 - Ok! E nunca vai se livrar da sua irmãzinha pentelha quando você quiser casar e ter sua privacidade.
 - Relaxa que quando isso acontecer eu compro uma casinha de cachorro para você morar."


Outros personagens que iremos conhecer na história são as amigas de Jennifer, Wagner, Bernardo e Patrick. Esses e outros serão trabalhados em diferentes espaços de tempo.

A maior parte da história é narrada sob a perspectiva de Jennifer, mas a autora também introduz o olhar de Victor no meio da trama pra dar ao leitor esse privilégio de conhecer mais sobre aquele que está rompendo as barreiras do coração da jovem Jennifer.

Essa edição da obra foi publicada através da Ler Editorial. A capa e o fundo estão lindos, a diagramação está mega caprichada, a fonte tem um tamanho bom e as folhas amareladas - o que ajuda ainda mais na fluidez da leitura. O livro é todo lindão, inclusive a história!


Super recomendo a leitura para todos aqueles que adoram romances cheios de drama, humor e erotismo. O suspense que existe na obra dá aquele toque ainda mais especial na história.

Garanto que vocês irão se identificar com algumas situações abordadas no livro, mas acho que a principal mensagem que a história passa é a de que devemos superar e seguir nossas vidas adiante, por mais que as dores, as mágoas estejam marcadas, cravadas, em nosso coração, em nossa essência. Virar a página é a melhor opção, ou iremos acabar deixando de viver o presente. 

Ah, aproveitei e entrei em contato com a Naty Rangel para perguntar quais atores - nacionais ou internacionais - poderiam interpretar Victor, Jennifer, Luke, Bernardo e Patrick nos cinemas, caso o livro seja adaptado para as telonas. E olha só quem seria quem:  


Cima: Victor (Kellan Lutz) e Luke (Steven Chadwick McQueen); Meio: Jennifer (Mariana Rios); Baixo: Bernardo (Michael Trevino) e Patrick (Bruno Gagliasso). E aí, gostaram das escolhas? Pois não percam tempo e embarque logo nessa leitura! 😉


Obra: Retratos de uma vida
Autora: Naty Rangel
Editora: Ler Editorial
Publicado: 2017
Gênero: Ficção/Romance
Páginas: 200
Compre: Amazon - E-book | Loja virtual Ler Editorial
Adicione: Skoob
★★★★★ Perfeito!
Livro cedido pela editora.



*Quando você compra na AMAZON através do Blog do Pedro Gabriel, você contribui para o crescimento do blog e na realização de mais sorteios. 



Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria:
pedrogabrielb@bol.com.br 


 

2 comentários:

  1. Pera aí... A classificação ali é "perfeito", isso mesmo??? Mas para o livro ou pra essa resenha maravilhosa!?!?
    Eu aqui 1:30 da manhã indo dormir e eis que chega a notificação. Claro que corri pra ler!!!!
    E ameeeeei! Vou ter sonhos felizes depois de saber que gostou tanto do livro! Obrigada imensamente pelo carinho 😍
    Um enoooooooorme beijo!!!!!
    Naty Rangel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk Obrigadoo! Fico realmente feliz que tenha gostado da resenha, pois foi a minha sincera opinião sobre sua obra. Adorei mesmo! Que leitura maravilhosa.

      Já quero a continuação na minha mesa kkkkkk

      Parabéns pelo seu trabalho, por sua criatividade, por sua sensibilidade ao escrever.

      Bjoooo!

      Excluir

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @pedrogabrielse

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2017 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS