26/03/2018

Resenha: "Pablo Rangel - Sem Subtítulo", de Gusttavo Majory

Resenha por: Pedro Gabriel
Obra: Pablo Rangel - Sem Subtítulo 
Autor: Gusttavo Majory 
Editora: Meus Ritmos 
Gênero: Comédia/Infanto-juvenil
Páginas: 130
Ano: 2016 
Onde Comprar: WhatsApp da editora - (21) 9 8472-1642 
Adicione: Skoob
Nota: ★★★☆☆ 
Livro cedido pela editora.
SINOPSE: Este livro é terminantemente proibido para: 
Meninas
CDF's
Professores
Pessoas caretas
Escolas 
Bibliotecas
Depois não diga que não avisei!


👦📓📚

"Pablo Rangel - Sem Subtítulo" narra a história de um adolescente que, como outro qualquer, gosta de curtir a vida, sair com amigos, têm suas paixões, ou algum problema com estudos, etc. 

Seguindo o estilo de um diário, Pablo conta a saga diária dele, mais especificamente as aventuras e desventuras no final do seu ano escolar. Momentos divertidos, lições importantes, confusões e mais confusões.





"Boa parte das lembranças, que temos quando adultos, são as pequenas aventuras em casa, os passeios que realizamos, mas sempre o que marca é o longo tempo que passamos dentro da escola."

Por ser um livro mais voltado para o público infanto-juvenil, o autor aproveita a oportunidade para abordar temas bem relevantes como o preconceito racial, sexualidade, agressão contra a mulher, masturbação, uso de bebidas alcoólicas por jovens, dentre tantos outros assuntos que em algum momento fazem/fizeram parte da vida de diversos jovens. 



O Gusttavo Majory, autor da obra, segue uma narrativa linear pra contar essa fase do ano letivo do Pablo e todos os demais acontecimentos que ocorrem e estão ligados ao protagonista, mas não tem um ponto central onde focar e desenvolver um pouco de suspense, por exemplo, para acompanhar o desfecho de algo. 

Na verdade, eu percebi que o desfecho seria os momentos finais do Pablo no término do ano letivo, mas não houve tantos momentos que pudessem fisgar pra valer o leitor. O autor tentou em alguns momentos, mas não foi o suficiente. 



De qualquer forma, eu recomendo a leitura para o público infanto-juvenil. A leitura é fluida e bem engraçada. Dei boas risadas com as aventuras do Pablo e todas as 'picuinhas' dos personagens que fazem parte da história. E como eu disse antes, o autor foi inteligente ao aproveitar a história para abordar temas tão presentes na vida de várias pessoas, mas, principalmente, na dos jovens. 

Sobre os personagens, aproveito para destacar aqui a forte amizade de Pablo, Victoria e Alice. O protagonista não tem muitos amigos. Ele se sente excluído, mas Victoria e Alice realmente são as grandes parceiras dele. Uma amizade muito legal, que passa verdade. Gostei mesmo. 



Outra personagem que arrancou de mim boas risadas foi a tia Geovana. Quando vocês tiverem a oportunidade de ler o livro, saberão o porque rsrs. 

Enfim, para o público que o livro é destinado, a leitura vale a pena e cumpre com o proposto. É bem nostálgico. Faz o leitor lembrar bastante dos tempos de escola, caso, assim como eu, a pessoa já tenha concluído essa fase. 



Até cheguei a pensar que algumas coisas que aconteceram com o Pablo foram situações que o autor viveu em algum momento. Posso estar enganado ou realmente houve essa inspiração. 


"Irei sentir muita falta de escrever, ou melhor, relembrar esses momentos que sempre lutei para esquecer, alguns bons e a maioria nem tanto." 




E, como a sinopse já diz muito, leia o livro sem preconceitos, pois a linguagem utilizada pode incomodar um pouco, soar machista ou preconceituosa, mas como são palavras do personagem Pablo, um garoto de 15 anos, ainda da Era do Orkut, pode ser um pouco compreensível. Um pouco.

Ah, e não tem essa de meninas não poderem ler o livro não rsrs. Leiam, porque vocês poderão dar boas risadas. Ou não. Ai vai da interpretação de cada um.



O livro foi publicado através da Editora Meus Ritmos. A edição tem uma capa bonita, a diagramação também segue organizada, a fonte tem um tamanho agradável, o livro não possui orelhas, encontrei alguns erros ortográficos - mas nada que atrapalhe o desenvolvimento da leitura -, e os capítulos são curtos - o que contribui na fluidez na leitura.

Aproveitei e peguei uma das músicas que são citadas no decorrer da história de Pablo Rangel. Então dá logo o play em "Amigo de Verdade", canção do Túlio Dek:



📚Quando você compra na AMAZON através do Blog do Pedro Gabriel, você contribui para o crescimento do blog e realização de mais sorteios.📚


Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria: 
pedrogabrielb@bol.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS