18/04/2018

Resenha: "Extraordinárias - Mulheres Que Revolucionaram o Brasil", de Duda Porto de Souza e Aryane Cararo

Resenha por: Pedro Gabriel 
Obra: Extraordinárias - Mulheres Que Revolucionaram o Brasil
Autoras: Duda Porto de Souza e Aryane Cararo
Editora: Seguinte (Companhia das Letras) 
Gênero: Biografia/Não Ficção
Páginas: 208
Ano: 2017
Onde Comprar: Amazon - Físico ou E-book 
Adicione: Skoob
Nota: ★★★★★
Livro cedido pela editora.
SINOPSE: "Dandara foi uma guerreira negra fundamental para o Quilombo dos Palmares. Bertha Lutz foi a maior representante do movimento sufragista no Brasil. Maria da Penha ficou paraplégica e por pouco não perdeu a vida, mas sua luta resultou na principal lei contra a violência doméstica do país. Essas e muitas outras brasileiras impactaram a nossa história e, indiretamente, a nossa vida, mas raramente aparecem nos livros. Este volume, resultado de uma extensa pesquisa, chega para trazer o reconhecimento que elas merecem. Aqui, você vai encontrar perfis de revolucionárias de etnias e regiões variadas, que viveram desde o século XVI até a atualidade, e conhecer os retratos de cada uma delas, feitos por artistas brasileiras. O que todas essas mulheres têm em comum? A força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil."

👩💪💓

Vocês sabem qual foi a primeira brasileira a ser alfabetizada? Ou quem foi a herdeira de apenas 3 anos de idade que assumiu o comando de um império e mais tarde aboliu a escravidão no Brasil? E quem foi a baiana - primeira mulher-soldado do Brasil - que desafiou o pai e, vestida de homem, se alistou no Exército e bravamente lutou contra o domínio português na Guerra da Independência? 

"Extraordinárias - Mulheres Que Revolucionaram o Brasil", escrito por Duda Porto de Souza e Aryane Cararo, conta a história dessas e outras tantas mulheres valentes, à frente do seu tempo, que deixaram de ser coadjuvantes e passaram a ser protagonistas das próprias histórias e de grandes momentos da história do Brasil.


Dandara, Maria Quitéria, Chiquinha Gonzaga, Nise da Silveira, Zuzu Angel, Leila Diniz, Indianara Guajajara, Dorothy Stang, e outras tantas.

Mulheres escritoras, ativistas, das artes plásticas, da música, da ciência, da política, da educação, dos esportes, da dramaturgia, da moda... de todas as áreas e lutas. 


Cada uma com diversos objetivos em suas lutas, mas todas com o mesmo propósito: dar voz e espaços às mulheres na sociedade machista e autoritária de antigamente - que, infelizmente, ainda é uma realidade. 
"Para seguir carreira, muitas tiveram de abdicar do casamento, para não serem proibidas de trabalhar pelos maridos. Outras foram julgadas por defender o prazer feminino ou acreditar que a maternidade não era uma regra. Muitas pagaram com a liberdade ou com a vida por levantar a voz."


As autoras contam as histórias dessas heroínas. Seus feitos, suas lutas, seus sonhos. Também falam bastante sobre as perseguições que essas mulheres sofreram por lutar pelo bem delas e de todos que eram excluídos e tinham seus direitos negados e violados. 

No decorrer dos capítulos, as autoras vão citando livros, filmes, minisséries ou músicas que retratam - ou é de autoria - a mulher que está sendo apresentada no momento. E são dicas ótimas. Inclusive, anotei algumas dicas literárias pra depois ler. 

"'Não fica bem a existência de enfermeiras no Exército!'. Ana ignorou o falatório. E, na semana seguinte, já estava a caminho do Sul, onde trabalhou em hospitais montados no Brasil, no Paraguai e na Argentina." 

Duda e Aryane ainda citam outras mulheres que não são brasileiras, mas que fizeram história no Brasil e que acabaram sendo 'abrasileiradas'. É importante frisar, que algumas das mulheres brasileiras e abrasileiradas, que são citadas no livro, ainda estão vivíssimas e na luta árdua. 


Ao longo da leitura, podemos refletir sobre vários assuntos, mas, principalmente, como a sociedade tenta, de algum jeito, esconder - ou excluir - as histórias dessas e de tantas outras mulheres que fizeram muito pelas minorias, pelos povos tão necessitados de hoje e antigamente. 

Todas as lutas dessas mulheres, de alguma forma, contribuíram bastante para termos os direitos que temos hoje. Positivamente, elas influenciaram muito em nossa vida. Devemos a elas muitos agradecimentos e temos o dever de eternizar e compartilhar suas histórias com as próximas gerações.

Impossível falar de mulheres guerreiras e não citar a Marielle Franco. Negra, mãe, feminista, militante, vereadora... Mulher! Brutalmente calada no dia 14 de março de 2018, aos 38 anos. Os assassinos dela e do motorista Anderson Gomes? Estão impunes, ainda! É triste, mas é a realidade. A dura realidade...

"Não foi preciso arma de fogo para pôr os portugueses a correr da ilha de Itaparica no século XIX. Pelo menos não no grupo de mulheres liderado pela negra Maria Felipa de Oliveira, símbolo da resistência na luta pela independência do país."

"Extraordinárias - Mulheres Que Revolucionaram o Brasil" é tão rico em conhecimento que tem que ser lido por crianças, jovens, adultos e idosos. Uma obra para todas as idades, independente de gênero, cor, raça, sexualidade. Apenas leiam! 


Todo o livro possui uma escrita leve, objetiva e envolvente, o que não deixa a obra cansativa. Pelo contrário, só incentiva ainda mais ao leitor a continuar acompanhando a trajetória dessas valentes mulheres, que foram pioneiras em diversos ramos. 

A edição foi publicada pela Editora Seguinte, selo da Companhia das Letras. A capa holográfica dá um charme incrível na publicação. A diagramação está muito bonita e bem organizada, a obra está repleta de ilustrações e a fonte tem um tamanho bom. 


O livro possui uma linha do tempo em que estão registrados diversos acontecimentos que influenciaram bastante na vida das mulheres brasileiras, como a lei imperial que autorizou as meninas a frequentarem as escolas (1827); o momento em que a Lei Áurea foi assinada pela princesa Isabel (1888); a conquista do direito ao voto feminino no Brasil (1932); dentre tantos outros eventos marcantes. 

No final, ainda tem um glossário com vários termos e a apresentação, breve e significante, das ilustradoras  que realizaram trabalhos lindíssimos no decorrer do livro. Além, claro, da apresentação das autoras Duda Porto de Souza e Aryane Cararo, juntamente de um marcador de página que o leitor pode recortar. 


Uma belíssima publicação que homenageia e eterniza algumas das tantas mulheres que fizeram tanto pelo nosso país. 

Muitos tentaram calar e invisibilizar essas guerreiras, mas elas resistiram firme na luta pelos seus ideais. Mulheres extraordinárias! 


"Se várias gerações crescem sem saber quem são as mulheres que fizeram nossa história, que lugar no país e no mundo somos preparadas para ocupar? É urgente falar, conhecer, ilustrar e dar espaço para essas brasileiras que deixaram sua marca e se tornaram um divisor de águas em suas áreas."


📚Quando você compra na AMAZON através do Blog do Pedro Gabriel, você contribui para o crescimento do blog e realização de mais sorteios.📚


Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria: 
pedrogabrielb@bol.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS