10/06/2018

Resenha: "Ninguém nasce a passeio", de Debora Laurito Friend

Resenha por: Pedro Gabriel 
Obra: Ninguém nasce a passeio
Autora: Debora Laurito Friend
Editora: Penalux 
Gênero: Poesia
Páginas: 68
Ano: 2018
Adicione: Skoob
Nota: ★★★★☆ 
Livro cedido pela editora.
SINOPSE: Debora Laurito, engenheira formada atinge uma maturidade, no intermédio de uma idade que lhe permite refletir o tempo passado, as vontades juvenis de uma época envolta em grandes sonhos, e ao mesmo tempo, esperar com frescor por novas experiências, novos conhecimentos. Tendo esta filosofia como mentalidade para experimentar a vida e cada vez mais, evoluir, a autora fala em seus poemas que se sente feito água, fluída, jamais fechada para a as oportunidades de reconstruir suas velhas verdades e pensamentos, “não sei do que essas pessoas são feitas, / se de pó ou cimento. Eu sou mesma formada por água”. Como a escritora se enxerga em frente ao espelho com a face mais madura, embora ainda se sinta passível a vivenciar novidades, já conhece o funcionamento do mundo capitalista, temática recorrente em seus poemas, aparecendo algumas vezes discretamente feito pensamento a escapar, incontido, nas temáticas variadas, como se, o sentimentalismo frente a frivolidade do mundo, fosse uma sombra a pairar todas as suas reflexões. A autora, diz que aprecia tesouros mais imprescindíveis, apontando para uma herança que deseja receber da vida, uma herança fundamental de não colecionar verdades absolutas, pensamentos, acumulações, e sim, ser sempre simples e infinita como a natureza, “Ser rico de dinheiro nenhum, / ser pobre de vida vazia, / ser próspero de cores azuis...” A obra de Debora cinge dois mundos nitidamente movidos por fundamentos bem distintos; um, o mundo feio, do asfalto, da falta de afeto, e o outro, um universo eterno e aparte, que não se extingue de todo, pois é muito mais sutil e subsiste, mesmo, que aparentemente soterrado por pisadas inconscientes de pessoas indiferentes: o mundo dos detalhes e da poesia.


💬📖

Com uma linguagem clara, sensível e bastante reflexiva, "Ninguém nasce a passeio" traz uma conversa, em versos, entre a autora Debora Laurito Friend e o leitor, sobre a vida. 

Fala sobre prazeres, mudanças, as cobranças e pressões que sofremos, sobre o valor, rótulos, o desejo de viver e tantos outros assuntos, que toca em diversas feridas abertas e nos intiga a pensar a respeito.



Ela aborda sobre a morte, um tema que querendo ou não é um tabu, pelo fato de que no fundo não paramos pra refletir sobre esse que é o destino de todos, cedo ou tarde. É realmente um tabu pra alguns. Mas é o futuro de todos, né? Fazer o quê. 



Ela expõem a hipocrisia de muitos que se mostram ser algo que não são. Que querem 'levantar a bandeira' de algo que não carregam. 

São poesias bem interessantes. Elas refletem bem sentimentos e situações que vivemos em algum momento da vida ou que ainda está muito vivo dentro de nós. 



Acaba sendo uma leitura aconchegante, pois da pra se identificar bastante no decorrer da leitura. Bom, pelo menos foi o que aconteceu comigo. 

Pra deixar vocês ainda mais curiosos pra conhecer a obra, confiram abaixo alguns QUOTES das poesias presentes na obra: 



💬"Meu tesouro não guardo em bancos
Tampouco invisto em imóveis ou terras.
Meu tesouro carrego cá comigo
Do lado esquerdo do peito,
Sem muitos contratempos."💬


💬"Há quem diga que gente não muda,
Nasce fixa e por aqui se finca,
Feito árvore na terra."💬


💬"Basta de tudo que é igual e previsível!
Até nos versos é preciso fazer sentido?
Aonde vão com tanta coerência?
Nosso destino é o mistério."💬


💬"[...] Independente de estar vivo
Ou estar morto,
Vivemos no meio de gente adormecida."💬



💬"Que a vida mantenha sempre
Nossos caminhos férteis,
Ainda que o asfalto seja quente e
Queime a pele."💬


Deu pra ficar com aquele gostinho de quero mais, né? Essa era a intenção! rsrs



Em suma, recomendo bastante a leitura de "Ninguém nasce a passeio", da Debora Laurito Friend. Garanto que a leitura será bem agradável do início ao fim, consequentemente fará vocês refletirem bastante após finalizar cada poesia, principalmente após completar toda a leitura do livro. Apenas leiam e depois contem pra mim o que acharam, okay? 😉

A edição do livro foi publicada através da Editora Penalux, uma editora especializada em publicar livros de poemas, poesias e contos. O livro tem uma capa muito bonita, a fonte tem um tamanho bem agradável, as folhas são amareladas e o livro possui orelhas. 



📚Quando você compra na AMAZON através do Blog do Pedro Gabriel, você contribui para o crescimento do blog e realização de mais sorteios.📚


Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria: 
pedrogabrielb@bol.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS