27/11/2018

Resenha: "Um Poema de Guerra", de Dan Folter

Resenha por: Pedro Gabriel 
Obra: Um Poema de Guerra
Autor: Dan Folter 
Editora: Xeque-Matte 
Gênero: Ficção/Romance/Jovem Adulto 
Páginas: 323
Ano: 2018
Onde Comprar: Loja Editora Xeque-Matte 
Adicione: Skoob
Nota: ★★★★★
Livro cedido pelo autor.
SINOPSE: Tudo que Gustavo desejava era um emprego, mas não de soldado. Júlia, por outro lado, ansiava encontrar os pais biológicos, não envolver-se na revolução. Quis o destino entrelaçar suas vidas para o bem ou para o mal. Poderia um amor improvável e juvenil sobrepujar um conflito armado? Quem ganha e quem perde com a divisão do país? Na guerra não há vencedores, somente vencidos.

💓👫💣

Como lutar pelo amor quando se há uma batalha com interesses opostos em jogo e que pode mudar o rumo do Brasil? Quem vence? Quem perde? Que sai machucado nessa? Gustavo e Júlia vivem esses dilemas em "Um Poema de Guerra", obra escrita pelo autor brasileiro Dan Folter.


Na história, que é ambientada em São Paulo, conhecemos o Gustavo, um jovem estudante jornalismo. Morando só na cidade que nunca dorme, Gustavo sente na pele o desafio que é se custear sozinho com aluguel, alimentação e custos da faculdade. Para conseguir algum dinheiro, ele trabalhava como freelancer, juntamente com Carlos e outros amigos mais próximos, que também estudavam para viver dos frutos que o jornalismo dava. Mas a situação não estava fácil pra ninguém. 

O Brasil estava entrando em colapso. A crise estava instalada, faltava emprego, a miséria era grande, a criminalidade só aumentava e os problemas financeiros só cresciam para as famílias. Tudo isso batia de frente com a grande proposta que era debatida diariamente nos veículos de comunicação e pela população: a divisão do Brasil em dois. Dessa divisão - tão desejada pela maioria dos sulistas - nasceria um novo país, totalmente independente do restante do Brasil, que caminharia com suas próprias 'pernas'. 


Muitos eram contra e outros à favor, principalmente vários grupos militantes, movidos por interesses 'próprios'. Diante de tantas aspirações e protestos violentos, uma guerra civil estava para eclodir e não havia mais nada a ser feito contra isso.

"Quanto mais os seres humanos se multiplicam mais perdem a capacidade de dividir cada vez mais, batalhas se intensificam porque não sabemos parar para ouvir."


Em meio ao caos, eis que conhecemos a Júlia. Uma doce jovem, que teve sua inocência roubada debaixo do próprio teto. Quando ainda pequena, ela descobriu ser adotada. Foi criada com muito amor pelos pais adotivos, mas cresceu sonhando em reencontrar os pais biológicos. Decidida, ela resolve partir rumo à São Paulo para atingir esse objetivo, carregando na mala seus pertences, saudades dos pais e angustias silenciadas por anos, que compartilhava consigo mesma.  

O destino une Júlia e Gustavo na maior metrópole do Brasil. E justamente no mesmo prédio. Coincidentemente, eles só se conheciam por "Oi", "Bom dia" e outros cumprimentos comuns. Até que um dia, um acontecimento com Júlia dá a oportunidade de haver uma aproximação maior entre os dois. Dessa relação, uma cumplicidade nasce entre eles. 


Mas nem tudo é perfeito. Júlia era à favor da separação do país e resolve até mesmo entrar em um grupo separatista contra o governo. Paralela a isso, Gustavo acaba sendo convocado para servir ao exército brasileiro como reservista - mesmo contra sua vontade. Ele iria se juntar aos mais de 2 mil rapazes que iriam defender o Brasil na nova força militar.

"- Eu não quero ficar longe de você.
- É só por algum tempo. Quando a guerra acabar nos reencontramos.
- Se sobrevivermos - respondeu ele pessimista."

Mas, muitas águas vão rolar... e muito sangue será derramado nessa batalha nada democrática. No meio de todo esse caos, teremos dois jovens, de lados opostos, cada um com seus problemas, seus medos, seus sonhos e suas lutas, mas unidos por um sentimento avassalador: a paixão. Seria esse um sentimento mais forte que tudo ao redor deles ou a batalha estaria contra eles? Haveria alguma forma de superar os obstáculos erguidos diante deles? 


"Júlia deu um beijinho no rosto dele e saiu apressada. Parecia querer dizer até logo, não adeus, mas ele percebeu que ela lutava para ocultar o pranto que se formava. Naquele pequenino universo, onde ele era o emocional, ela precisava ser forte pelos dois."

O que dizer de uma obra de ficção tão atual, eletrizante e palpável?

"Um Poema de Guerra" é uma obra fabulosa que só reforça ainda mais o talento que os autores nacionais possuem ao criar e narrar histórias tão fascinantes como essa escrita pelo Dan Folter, autor paulistano.


A narrativa é envolvente do início ao fim e faz o leitor sentir fortemente aquela sensação de medo, de angustia, que todo o clima da história possui. 

Os personagens foram bem construídos, apesar do relacionamento não ter sido tão aprofundado, até porque os acontecimentos 'atrapalharam' em diversos momentos. Mas gostei bastante do Gustavo e achei ele um personagem forte, apesar dos conflitos internos.

A Júlia é louca! Mentira, é uma boa personagem, mas deixou a desejar em algumas decisões tomadas, principalmente por apoiar a separação do país em dois, pois achava que ele poderia ser melhor administrado, assim, se tornando mais forte. Mas não vou entrar nesse assunto agora. De qualquer forma, achei ela muito influenciável. E sonsa. Tirando essas características da personalidade, gostei dela e fiquei comovido com o que ela vivenciou em determinado momento da infância/juventude e como ela foi forte e soube, com o tempo, lidar com as barreiras.


Através das vivências do casal protagonista e outros personagens, encontramos um pouco do cotidiano corrido e sofrido de muitos brasileiros que dependem bastante do trabalho para sobreviver e alimentar suas famílias. 

Ainda sobre Gustavo e Júlia, o romance deles me lembrou bastante o casal protagonista da novela "Amor & Revolução", que foi exibida entre 2011 e 2012, no SBT. Ela foi a a primeira telenovela a ter a ditadura militar brasileira como foco central do enredo e nele tinha um casal intensamente apaixonado: Maria Paixão (Graziella Schmitt) e José Guerra (Cláudio Lins). Ela líder de um movimento estudantil e Ele Major do Exército, de família de militares. Um romance mais que proibido para a época da ditadura, mas que aconteceu na novela - e quem pode dizer que não aconteceu na vida real, não é?! Enfim, posso estar enganado, mas parece que o casal e parte da história da novela serviram de inspiração em alguns momentos narrados em "Um Poema de Guerra". Se não foi isso, adorei de qualquer forma! rsrs 


O autor abordou diversos temas, se forma rasa e aprofundada, ao longo da narrativa. Homofobia, xenofobia, adoção, censura, depressão, injustiça, dentre outros temas, estiveram presentes na história. Além de debater muito sobre a falta de emprego, uma triste realidade que atualmente aflige o Brasil, o autor explorou bem os perigos e desafios do jornalismo no país, principalmente no contexto em que ele se encontrava na história. Dialogou muito bem com a prática da profissão.

O conflito maior da narrativa foi a separação do Brasil em dois, que na realidade é desejada por alguns habitantes da região Sul do país. A partir daí, o autor desenvolveu toda a narrativa, mesclando com os demais temas que citei acima. Uma boa escolha. Tema bem interessante e polêmico.

Outro ponto positivo da obra foi a ambientação da história. O autor não escolheu São Paulo pra ser o palco dos conflitos e pronto. Ele tratou de apresentar a cidade para os leitores através da narrativa de uma forma tão incrível que eu fiquei curioso para conhecer cada ponto descrito através das diversas cenas. Descrições ricas e instigantes. Dá para se sentir parte da cena. 


Em suma, ler "Um Poema de Guerra" foi uma experiência marcante por diversos motivos, mas, principalmente, por causa do tema que dialoga tanto com a realidade. Não é algo que beira a fantasia, mas sim uma realidade muito próxima de nós. Nesse trajeto de compreensão e imersão na história, a escrita do Dan Folter foi essencial. Totalmente acessível para todos, por isso indico bastante para jovens, adultos e galerinha da melhor idade. Com certeza a obra ficará marcada de alguma forma. Podem ler! :)

O livro foi publicada através da Editora Xeque-Matte. A publicação possui a capa e contra-capa muito bonitas e a diagramação está muito linda. A fonte possui um tamanho bom, as folhas são levemente amareladas e a edição possui orelhas. Tudo bem caprichado! 

📖Boa leitura, pessoal!📖


📚Quando você compra na AMAZON através do Blog do Pedro Gabriel, você contribui para o crescimento do blog e realização de mais sorteios.📚

Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria: 
pedrogabrielb@bol.com.br


2 comentários:

  1. Olá Pedro. Só posso agradecer pela atenção dada à minha obra e à bela resenha que você fez. As fotos estão lindas.
    Sobre a novela do SBT, infelizmente não tinha ouvido falar dela até agora, mas o tema está bastante em voga atualmente e acho que mais obras sobre esse assunto surgirão.

    Convido os leitores do blog a darem uma chance para essa obra, vocês não vão se arrepender.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dan!

      Fico feliz que tenha gostado e, mais uma vez, parabenizo pela obra incrível. Ficou muito boa! Sobre a novela, pensei que ela tivesse inspirado em algum momento. De qualquer forma, parabéns pela criatividade.

      E ficarei na torcida pra que mais pessoas tenha a oportunidade de ler seu livro. Já indiquei pra várias pessoas, tanto pela internet como também pessoalmente.

      Abraço!

      Excluir

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2018 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS