01/02/2019

Resenha: "Profano", de S. Miller

Resenha por: Pedro Gabriel
Obra: Profano
Autora: S. Miller
Editora: Ler Editorial
Gênero: Ficção/Romance/Erótico/Drama
Páginas: 248
Ano: 2017
Onde Comprar: Amazon - Físico ou E-book | Loja Ler Editorial
Adicione: Skoob
Nota: ★★★★☆
Livro cedido pela editora.
SINOPSE: Uma vida dedicada ao sacerdócio. Um encontro que mexerá com estruturas e pensamentos, até então, inflexíveis. Uma paixão que colocará a vocação em xeque. Após dez anos à serviço da Igreja, Padre Alessandro começa a se questionar sobre seu ingresso e permanência na vida religiosa. Tomado pela culpa, devido a questões éticas e a um encontro libertino e furtivo, decide se isolar em uma viagem pelo mar para colocar as emoções em ordem e descobrir o que realmente deseja. O que ele não contava era que o destino lhe pregaria uma grande peça no teatro da vida: Eva, a volúpia em forma de mulher, cruzará seu caminho de maneira devastadora, despertando desejos ocultos e desconhecidos, trazendo à tona o homem em seu estado mais primitivo. Será a tentação tão grande? O amor é capaz de transformar o pecado em sagrado? Tudo é possível, ainda que seja PROFANO.

💓👫🍎🐍

O padre Alessandro é um sacerdote bastante conhecido. No auge dos 40 anos, ele faz shows, escreve livros, realiza missas e mais missas. É um homem inteiramente dedicado à servir à Deus, a religião à santidade desde quando tinha apenas 10 anos.

Cresceu pregando o amor em sua essência, mas não sabia o que era o amor carnal. Em meio às incertezas sobre esse sentimento, sua vontade de senti-lo só aumentava. Tentado pelo 'pecado', o padre acaba cedendo, assim, se rendendo à tentação da carne e se envolvendo - sexualmente - com uma pessoa.


Confuso e se sentindo culpado por não resistir, ele decide passar um tempo longe de tudo e todos, velejando pelo mar em seu barco São Francisco. É um momento de pedir perdão à Deus, de refletir; uma oportunidade de se autoconhecer e de se isolar das tentações que o rodeia. Mas, essa viagem reserva surpresas tentadoras. O padre Alessandro vai acabar conhecendo Eva.


"Essa coisa de sentimentos são uma verdadeira montanha russa. Agora eu começo a entender quando as pessoas falam que o amor é um precipício, quando a pessoa acha que está voando, talvez já esteja caindo..." 



Baiana, negra, linda, inteligente e dona de uma personalidade marcante. Essa é a Eva, o anjo que 'caiu no mar' e foi resgatada pelo padre Alessandro. Há 30 anos, carrega nas costas um passado sofrido, de pobreza, violência e prostituição. Com seu jeito delicado, doce e, ao mesmo tempo, arretado de ser, Ela irá mexer com os sentimentos mais íntimos do padre Alessandro e o fará, novamente, repensar se ele de fato nasceu para se dedicar de corpo, alma e coração ao sacerdócio.

Seria Eva o caminho para o pecado ou a salvação do padre Alessandro? Esse afeto será mais forte que o compromisso que ele assumiu com a igreja? Qual o destino do padre Alessandro?



"Uma menina. Minha sereia. Eva... o sagrado e o profano em um só corpo."


Esse é o meu primeiro contato com alguma obra escrita pela S. Miller e não me arrependi de ter criado tantas expectativas em relação a história. Que obra fantástica! O fato de envolver um padre e as tentações que o rodeiam, já desperta uma curiosidade. Instiga bastante, mas, mais do que isso, a obra nos surpreende por ser extremamente reflexiva e nos mostrar o quanto o amor é lindo e importante de ser vivido.

Na obra, conhecemos personagens marcantes. O padre Alessandro é um homem de muita fé, que ama ser padre, mas que realmente precisava se conhecer melhor para seguir adiante na sua jornada como padre. Todos temos um momento de dúvidas na vida. Não necessariamente em relação à sexualidade, mas em relação às nossas decisões, às incertezas que surgem, ao nosso destino. E ele estava vivendo esse momento. 


Eva é uma mulher admirável, livre de preconceitos, com uma mente bem aberta, tem um coração enorme e conquistou o padre Alessandro com todos esses atributos. Quer dizer, não conquistou só ele, mas consegue conquistar o leitores também. No caso dela, só acho que a autora usou gírias demais nos diálogos. Adorei conhecer vários dialetos regionais da Bahia, mas em alguns momentos nos deparamos com várias gírias, meio que uma atrás da outra. Mas confesso que adorei conhecer algumas delas.

Além do padre Alessandro e da Eva, conhecemos outros dois personagens bem importantes para a história e que são bastante ligados ao padre Alessandro: Pedro, um amigo, e o Lorenzo, seu irmão. Não vou dar spoillers, mas esses dois personagens, principalmente o Lorenzo, se envolverá bastante na história do irmão e terá um lugar especial na narrativa.


No decorrer da leitura, S. Miller aproveita para abordar temas de suma importância: sexualidade, assédio, cyberbullying, fama, celibato, pedofilia, industria pornográfica e muito mais, de forma explícita ou nas entrelinhas. A autora também aproveita a oportunidade para, através do padre Alessandro, refletir sobre a carga que os padres carregam por serem pessoas que possuem uma ligação maior com Deus e como isso pode afetar alguns. Aproveito para dar parabéns à autora por usar uma obra ficcional para tratar de assuntos de extrema importância para a sociedade.

Sobre o fato da autora falar sobre religião no decorrer da narrativa, confesso que poderá despertar uma inquietude em alguns leitores. Achei interessante e pertinente a autora abordar temas tão delicados em relação ao sacerdócio, a liberdade de amar e os pecados cometidos por padres, mas cada um pensa diferente, né? Por este motivo, imagino que alguns leitores poderão achar que o foco do livro é denegrir a religião católica ou algo assim, mas não é. Fiquem tranquilos! A própria autora diz no livro que o objetivo não é nem falar sobre o pecado, mas sim sobre o amor, "mesmo um amor que possa profanar coisas sagradas".


O final me surpreendeu. Ainda fico me perguntando como seria se terminasse de uma forma diferente. Uma coisa é certa: vai causar uma confusão de sentimentos em vocês também. Todos esses questionamentos vocês irão compreender melhor ao ler a história. A narrativa ainda possui boas doses de erotismo, mas nada que assuste demais ou faça o livro se resumir ao sexo.

Em suma, posso dizer que ler "Profano" foi uma experiência surpreendente, prazerosa e reflexiva. A obra fala sobre um 'amor proibido', bate de frente com tabus e polêmicas fortes na sociedade e envolve o leitor com maestria até o fim da leitura. Com certeza, os amantes de romances eróticos irão gostar bastante, além de agregar bastante à bagagem cultural desses leitores.


A publicação do livro foi feita através da Ler Editorial. O livro possui a capa e contra-capa bonitas, a fonte tem um tamanho bom, as folhas são levemente amareladas e a edição possui orelhas. Tudo muito bem caprichado! 

Aproveito para também deixar o play de uma das músicas citadas no decorrer da história. Ouça "Você sempre será", canção da Marjorie Estiano:



"A vida é muito curta para se prender a conceitos impostos e deixar de fazer o que realmente deseja."

📖Boa leitura, pessoal📖


📚Quando você compra na AMAZON através do Blog do Pedro Gabriel, você contribui para o crescimento do blog e realização de mais sorteios.📚

Me acompanhe nas redes sociais:

Instagram | Twitter | Facebook | Skoob | Spotify: PedroGabrielB

Sugestão de pauta ou parceria: 
pedrogabrielb@bol.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário:

- Os comentários do blog são moderados e serão liberados após constatação de que estão de acordo com o assunto dos post.
- Os comentários não refletem a opinião do autor.
- Comentem à vontade. Dê sua opinião, sugestão ou reclamação.
- Me sigam no Twitter: @pedrogabriel13p
- Lembrem-se de curtir a fã Page do Blog na Lateral.
- Me sigam também no Instagram: @BlogDoPedroGabriel

Desde já agradeço a atenção de vocês e espero que voltem ao Blog do Pedro Gabriel quantas vezes quiserem ;)

Blog do Pedro Gabriel | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2012 - 2019 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS